CHECKLIST: O QUE UMA ASSESSORIA DE COBRANÇA DIGITAL PODE FAZER PELA SUA EMPRESA?

14/7/2020
10:26

CHECKLIST: O QUE UMA ASSESSORIA DE COBRANÇA DIGITAL PODE FAZER PELA SUA EMPRESA?


 

Vamos ser sinceros, muito se fala em soluções para inadimplência, ferramentas humanas e tecnológicas e operações, mas em muitos casos, nem mesmo a empresa que está prospectando parcerias sabe o que esperar/cobrar de uma assessoria de cobrança.

 

Nesse conteúdo vamos direto ao ponto, explicando o que - em 2020 - é fundamental que as empresas do ramo ofereceram para realmente prometerem resultados satisfatórios para os diversos ramos que temos hoje no mercado nacional.

 

A primeira pergunta, e mais básica, é saber o tamanho da sua inadimplência. Encontramos em vários casos empresas que não tem uma noção precisa da dimensão do déficit causado por atrasos de pagamento, dívidas recente e, em alguns casos, dívidas quase que históricas. É claro que a própria assessoria pode sim ajudar a entender melhor esse panorama, mas quanto antes a própria empresa decifra esse lado “complicado” da sua saúde financeira, mais rápido são desenvolvidas as ações nesse sentido.

 

Não nade na superfície do “mar” da cobrança. Busque sempre avançar em águas mais fundas, pois ali estão os parceiros mais sólidos. Isso significa que, quanto mais possibilidades a assessoria oferece de recursos, mais preparada ela está para acolher diversos tipos de operações. As soluções são diversas, vamos elencar algumas mais gerais a seguir:

 

  • Operação humana inteligente: vem do “tradicional” atendimento humano, porém agora de forma especializada. Os antigos “operadores” agora precisam ser verdadeiros agentes de relacionamento, que - através de treinamentos - são especializados e possuem técnicas próprias para o atendimento do segmento.

  • Operações digitais (P.A. Digital): são grupos de ferramentas digitais, softwares desenvolvidos para antecipar e agilizar o contato inicial e que devem estar integradas a outros canais de atendimento onde está o cliente final (internet, redes sociais, aplicativos).

  • Agentes Virtuais: são a transformação dos antigos - e chatos - robôs de cobrança. Eles devem possuir características humanizadas, tornando o atendimento leve e mais pessoal. Eles também podem possuir tecnologias de inteligência artificial, que permitem a interação com quem está atendendo, a fim de também dar vazamento a atendimentos superficiais que antigamente a operação humana tinha que lidar.

  • Inteligência de Negócio e Ciência de Dados: é o casamento da tecnologia com a técnica analítica. Esses dois “setores” são extremamente necessários na realidade atual onde o mercado passa por muitas transformações rápidas que exigem leituras adaptadas ao momento para o desenvolvimento de campanhas. O cientista de dados será o profissional que vai colher os relatórios das pesquisas de mercado junto com os relatórios operacionais para indicar as novas estratégias e dar os diagnósticos necessários para o cliente.

  • Treinamento e Gestão de Pessoas: lembram daquela imagem de jornada exaustiva dos operadores de atendimento? Isso se deu devido a anos de uma relação desequilibrada da capacidade de atendimento de cada operação, que era - muitas vezes - a única forma de comunicação com a empresa. Essa realidade ligada com a falta de formação técnica e gestão das equipes sempre aumentou os níveis de absenteísmo e desligamentos nas empresas do ramo, prejudicando diretamente os clientes. Com o novo modelo de gestão de pessoas esses profissionais ganham propriedade do negócio e agem como agente fundamentais na manutenção da operação. Junto com o trabalho de endomarketing, esse modelo de gestão precisa ser lembrado antes de focar apenas no preço cobrado pela assessoria. 

  • Relatórios Inteligentes: cada operação precisa de uma gestão 100% transparente, onde o cliente possa acompanhar diariamente o resultado das operações contratadas, de preferência através de dashboards em nuvem, que permitam o acesso remoto e rápido por parte do contratante.

  • Segurança de dados e clean mode of work: é o que oferecem os mais modernos modelos de negócios em gestão de recebíveis atualmente. Isso significa empresas descomplicadas, que podem realizar implantações rápidas e que cada vez mais precisam de menos recursos físicos para entregar os maiores resultados. Empresas robustas em tecnologia de ponta que oferecem segurança e proteção de dados acima da média do mercado, com softwares próprio e parceiros em escala mundial, com serviços em nuvem e um easyway de fazer a própria gestão.

  • Ofereça soluções em cobrança preventiva: ora, porquê uma empresa que “precisa” de inadimplência oferecia um serviço que evita isso? Justamente pela seriedade que ela carrega em sua essência. Nunca dívidas serão boas, mesmo que sejam necessárias para que existam empresas que cuidem disso. O fato é que a assessoria precisa estar realmente preocupada com os bons resultados que ela precisa entregar para o bem da saúde financeira do seu cliente. Então a meta da empresa precisa ser, se acordado, sanar a dívida do cliente. Um dos processos que caminham para esse objetivo é investir nas estratégias de cobrança ou contato preventivo, que educa o consumidor final e contribui para o financeiro do cliente.

  • Retorno sobre o investimento: ainda é comum encontrar empresas que acreditam não precisar de uma assessoria de cobrança, pois seria um gasto a mais para a empresa. Nessas horas, um olhar crítico e detalhado para os dados fazer toda a diferença, pois assim é possível analisar com veracidade o retorno que uma gestão de recebíveis eficiente apresenta para empresas que apostam nesse serviço. Quanto sua empresa deixa de receber por ano devido a dívidas não pagas e quanto pagaria por uma assessoria de cobrança?

 

Esses são apenas alguns dos pontos essenciais do que as assessorias de cobrança digital precisam oferecer para prometer resultados efetivos. Caso contrário, as escolhas ficam presas a inseguranças constantemente. Essa instabilidade pode gerar em um retorno menor que o esperado, muitas vezes por imprevistos. 


Mesmo com a pressa de fechar os contratos e ver a operação dando resultados, vale a pena investir em reuniões mais detalhadas que reduzam ao máximo os riscos de um desgaste logo no início dos trabalhos.